Aviões da FAB chegam na China na noite desta quinta-feira para repatriar brasileiros

As duas aeronaves da FAB param em Fortaleza para reabastecimento. — Foto: Helene Santos/SVM
Os dois aviões VC-2 da Força Aérea Brasileira (FAB) que vão trazer brasileiros da cidade chinesa de Wuhan, epicentro da epidemia de novo coronavírus, aterrissaram por volta de 14h30 desta quarta-feira (5) no aeroporto de Fortaleza, para reabastecimento. Depois de decolar de Fortaleza, as aeronaves fazem parada em Las Palmas (Espanha), Varsóvia (Polônia) e Urumqi (China).
Os brasileiros ficarão em uma quarentena de 18 dias para evitar uma possível contaminação no Brasil, caso algum deles tenha sido infectado em território chinês. Os aviões receberam um equipamento conhecido como "bolha", que será usado para aumentar o isolamento de passageiros que venham a apresentar sintomas da doença durante o voo.
Os equipamentos foram trazidos do Instituto de Medicina Aeroespacial da FAB, no Rio de Janeiro.

"No caso de ter uma intercorrência, esse equipamento é instalado no paciente. Mas como todos sabemos, as pessoas que embarcarão estão todas sadias. Não há nenhuma evidência do vírus. Então, a princípio, não haverá esse tipo de atividade em voo", afirmou Damasceno.

Traslado de ida e volta

Acompanharam a decolagem em Brasília o ministro da Defesa, Fernando Azevedo, e o Comandante da Aeronáutica, Tenente Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez

De acordo com Brigadeiro do Ar Marcelo Damasceno, comandante da missão, a previsão é trazer da China 34 brasileiros. O governo diz que eles passarão por avaliação médica e só embarcará quem não apresentar sintomas da doença.

Fonte: G1

Repatriação de brasileiros que estão na China — Foto: Aparecido Gonçalves e Juliane Monteiro/G1