Últimas Notícias do Brasil e do Mundo

Jovem que chorou no velório do ex diz à polícia que mandou matá-lo após ser ameaçada, em Buritis, RO

A Polícia Civil de Buritis (RO) divulgou nesta terça-feira (30) que a jovem Vanessa Amaral da Cruz, de 19 anos, confessou ter mandado matar o ex-namorado Mateus da Silva Modesto, de 22 anos. A confissão ocorreu após Vanessa ser retirada aos prantos do velório. Ela afirmou aos policiais que planejou o crime depois de ter sido ameaçada de morte pelo ex-companheiro.

Vanessa e outros dois homens foram presos por envolvimento no homicídio. O dono da arma utilizada pelos infratores também foi preso. O crime aconteceu no último dia 25 de julho, quando Vanessa foi até a casa de Mateus, no Setor 6, e o chamou para conversar na frente do imóvel.

Momentos depois, dois suspeitos surgiram em uma motocicleta, anunciaram um assalto, se apossaram da bolsa de Vanessa e o celular de Mateus, e em seguida efetuaram dois tiros contra o jovem, que foi atingido no tórax e na cabeça.

O Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) foi solicitado para prestar os primeiros socorros, mas o jovem morreu no local. Através das informações repassadas por Vanessa à Polícia Militar (PM) no local, o caso foi registrado inicialmente como latrocínio.

Reviravolta no caso

Ao G1, o delegado Lucas Torres, horas depois do crime, comentou que agentes do Serviço de Investigação e Captura (Sevic) iniciaram as diligências e foram até o velório da vítima, onde encontraram Vanessa chorando ao lado da mãe de Mateus.

Por ser a única testemunha, ela foi intimada e levada até a delegacia para ser interrogada. Mas durante o depoimento, a jovem começou a entrar em contradição nas versões apresentadas.

"Na delegacia, ela começou a entrar em contradições cada vez mais, até que confessou que havia planejado o crime e tinha persuadido um rapaz para cometer o homicídio simulando um roubo e que tinha combinado de chamar a vítima para a frente da casa", disse o delegado.

Após confessar o crime e ser presa em flagrante, Vanessa ainda relatou que quem teria praticado o homicídio foi o amigo dela, Dione Teixeira de Souza, de 20 anos. Na sexta-feira (26), a polícia iniciou as buscas pelo infrator e conseguiu localizá-lo no distrito de Jacinópolis, a 70 quilômetros de Buritis.

Conforme o delegado, Dione foi levado a delegacia, onde afirmou que conduzia a motocicleta no momento do crime e que o responsável por efetuar os disparos foi Elvislan Welto, de 24 anos, que também mora no distrito de Jacinópolis. Os policiais retornaram a localidade e prenderam o terceiro envolvido no sábado (27).

"Junto com o Elvislan, a gente ainda conseguiu conduzir o rapaz que emprestou a moto para os infratores irem ao local do crime, mas esse foi liberado após ser ouvido. Já o rapaz que supostamente é o dono da arma e havia emprestado para o Elvislan praticar o crime, ele foi preso por porte ilegal de arma”, explicou Lucas Torres.

Fonte: G1/RO

Vanessa entrou em contradição durante depoimento e confessou que mandou matar Mateus após ser ameaçada.  — Foto: Polícia Civil/Divulgação
Vanessa entrou em contradição durante depoimento e confessou que mandou matar Mateus após ser ameaçada. — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Dione Teixeira (à esquerda) suspeito de conduzir a motocicleta; Elvislan Welto (à direita) suspeito de efetuar os tiros — Foto: TBN Notícias/Reprodução
Dione Teixeira (à esquerda) suspeito de conduzir a motocicleta; Elvislan Welto (à direita) suspeito de efetuar os tiros — Foto: TBN Notícias/Reprodução