Últimas Notícias do Brasil e do Mundo

Discussão no WhatsApp sobre morte de colega acaba com outro caminhoneiro baleado, em RO



No mesmo dia em que um caminhoneiro matou o colega a tiros na cidade de Cabixi, dois outros profissionais da categoria se desentenderam em Vilhena e a discussão acabou com um deles baleado. O fato aconteceu no início da noite deste sábado, 29, no posto Mirian, que fica na saída da cidade para Cuiabá (MT).

De acordo com pessoas ligadas ao transporte, ouvidas pelo FOLHA DO SUL ON LINE sobre o caso, o crime teria sido motivado justamente por uma discussão sobre o homicídio registrado mais cedo em Cabixi.

Num grupo de caminhoneiros no WhatsApp, um dos motoristas, identificado até agora apenas como “Tio Patinhas”, teria dado razão ao colega que atirou no outro em Cabixi, alegando que quem “fura fila” (motivação do homicídio) merece punição.

Depois de ser contestado no grupo, o caminhoneiro acabou se encontrando com alguns membros da comunidade virtual, e a discussão, que era eletrônica, foi para o mundo real. Segundo testemunhas, Tio Patinhas teria disparado vários tiros em direção ao também caminhoneiro Rafael Carlos Lopes, 34 anos, conhecido como “Formigão”.

Após o tiroteio, o acusado, que trabalha com um caminhão câmara fria numa empresa de Sapezal (MT) fugiu e a vítima foi levada para o Hospital Regional de Vilhena com três perfurações de bala no corpo. Ele está consciente, porém, seu quadro é considerado grave.

Fonte: Folha do Sul Online