Vilhenense vence o Ji-Paraná e leva o título do Rondoniense 2019

                             
                                                       Foto: Karina Quadros/Rede Amazônica


E deu Vilhenense no Campeonato Rondoniense 2019! Mesmo com 1×1, o Leão deu o grito dele e venceu em casa contra o Ji-Paraná. O embate final e mais esperado aconteceu em Vilhena, no estádio Portal da Amazônia. A bola iria rolar às 17h, mas o duelo começou com quase 10 minutos de atraso.

O primeiro tempo do jogo foi marcado por faltas, cartões amarelos em ambos os times e confusão. O fato de ser uma grande final tomou conta do Ji-Paraná, do Vilhenense, da torcida e de todos que trabalharam em prol do embate.

Logo nos primeiros quatro minutos, o Leão conseguiu abrir o placar do embate, para desespero e descontrole do Galo da BR. Ariel, camisa 10 do Vilhenense, reinou no ataque e desestabilizou o elenco adversário.

Mesmo assim, o Ji-Paraná teve a oportunidade de igualar o placar assim que cobrou o pênalti pelos pés de Cabixi. Porém, a bola não balançou a rede e saiu fora do Gol, para a sorte do goleiro Gil, do Vilhenense. Apesar do maior número de domínio de bola, o Ji-Paraná não pensava direito nas jogadas. O fato refletiu o tempo inteiro dentro de campo.

Enquanto isso, o Vilhenense, dono da casa, se mostrou mais equilibrado e centrado, tentando manter o placar favorável do início ao fim. Para a tristeza do Leão, três jogadores tiveram cartões amarelos marcados contra dois no Ji-Paraná.

Além do nervosismo, o Ji-Paraná teve uma expulsão memorável do time: o preparador físico, Fábio Duzzi, precisou sair de cena por estresse no meio disso.

Já o segundo tempo… não foi muito diferente. O período registrou mais confusões, expulsão do técnico do Vilhenense e de jogadores. Era como se a pressão de ser o duelo final tivesse tomado conta de ambos os elencos.

Nos 20 minutos mais ou menos no segundo tempo, um gol contra polêmico feito pelo Vilhenense para o Ji-Paraná elevou o estresse dos jogadores. O resultado? interrupções da polícia e um acréscimo colossal: 15 minutos. O cansaço pelo tempo chegou na torcida do Vilhenense, que pedia a todo momento que o embate acabasse o quanto antes.

O Galo da BR seguiu com uma jogada semelhante a do primeiro tempo, com toques de bola para cima, jogadas falhas e descontrole em campo, mesmo com o domínio de bola mantido favorável. Nada para além do que foi mostrado no primeiro período do jogo.

Apesar disso tudo, o Leão saiu vitorioso, garantindo seu primeiro título em um campeonato estadual e mantendo, assim, a tradição de jamais perder em casa.

DE OLHO NOS DESTAQUES

Ariel, camisa 10 do Vilhenense, foi um dos grandes destaques do jogo. Graças a ele, o time levou a taça para casa, desesperando o Ji-Paraná. Outro destaque (e não menos importante) vai para o goleiro Gil, também do Vilhenense. O olho clínico para a bola impediu que o Galo da BR abrisse o placar e vencesse.

PÚBLICO E RENDA


Pagantes: 2.876

Não pagantes: 282

Total: 3.158

Renda: 28.760



Fonte: Glogo Esporte Rondônia