Metade da população mundial terá miopia em 2050, diz OMS


Os médicos andam preocupados e é bom você também ficar atento: o aumento dos casos de miopia já alcançou o patamar de epidemia em alguns países, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). A entidade prevê que, em 2020, cerca de 35% da população mundial esteja sofrendo com o problema e, em 2050, o número possa alcançar 52%. No sudeste da Ásia, estima-se que 90% dos jovens sejam míopes.

Essa alteração refracional que prejudica a visão de longe era vista até pouco tempo como um problema de causa exclusivamente hereditária - ou seja, não havia muito o que fazer para combatê-lo. Mas hoje a comunidade científica já pode afirmar que nosso estilo de vida também contribui (e muito) para espalhar esse mal.

A miopia, conforme explica o oftalmologista Guilherme Diehl, do Hospital Banco de Olhos de Porto Alegre, está relacionada a um aumento no tamanho do órgão. “É um erro refracional que ocorre quando o olho cresce demais. A refração não ocorre em cima da retina, como deveria ser, mas antes dela, deixando a visão de longe embaçada. É um problema que surge ainda na infância ou na adolescência”, afirma.

Além de ter a visão borrada para objetos distantes, ser míope aumenta o risco de problemas como descolamento de retina e degeneração macular, que pode levar à cegueira.
As causas do aumento de casos de miopia geram muitas dúvidas entre os cientistas, mas já se sabe que há uma relação direta com o fato de as crianças passarem menos tempo em ambientes abertos.